Com esta disciplina pretende-se que os alunos adquiram os conhecimentos relacionados com as comunicações digitais e teoria da informação. Serão aqui abordadas as técnicas de transmissão digital e a recepção dos sinais na presença do ruído. Ver-se-á também a forma de codificar as sequências digitais para remoção de redundância e para controlo de erros.

Com a unidade curricular de Comunicações Móveis e Sem Fios (CMSF) pretende-se dotar os alunos com a informação necessária para a compreensão dos fenómenos que afectam a transmissão de dados através do canal sem fios, e tendo como cenário de estudo e aplicação a infra-estrutura das redes móveis celulares.

Os conceitos, esquemas e tecnologia apresentados centram-se no ambiente particular das redes celulares (infra-estrutura fixa), na medida em que os nós de acesso e estações base são entidades físicas fixas no espaço, e interligadas pela rede core às redes de comutação de circuitos e de pacotes tradicionais.

Após a finalização com aproveitamento da UC de CMSF os alunos terão adquirido os conceitos técnicos que norteiam todo o processo de evolução, e as razões por detrás das escolhas tecnológicas dos modernos sistemas de comunicação sem fios, dos quais o LTE,o WiMAX e mesmo as redes WiFi, fazem parte. Além disso, torna possível o estudo de técnicas mais avançadas que estão a ser propostas na literatura da especialidade para a evolução dos sistemas referidos.

A disciplina de Comunicações Óticas aborda os fundamentos de transmissão, amplificação e comutação em redes de comunicações óticas, compreendendo componentes tais como fontes e detetores óticos. A disciplina fornece também informação de âmbito mais prático abordando tipos de cabos de fibras óticas (interiores e exteriores), tipos de conectores e outros. O programa para esta disciplina termina com apresentação de várias aplicações de sistemas de fibras óticas a nível nacional e internacional, bem como os desenvolvimentos futuros que se esperam nesta área.

Com esta disciplina pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos acerca das tecnologias e soluções mais usadas em sistemas de comunicação via rádio, nomeadamente: sistemas de antenas, feixes hertzianos terrestres, sistemas de comunicação via satélite e sistemas de radar.

Compreensão dos conceitos relacionados com os fundamentos da teoria do controlo. Compreender o processo de modelização de sistemas por equações matemáticas. Aplicar as transformadas à análise de sistemas no domínio dos tempos ou das frequências, tendo em conta os critérios e métodos para análise da estabilidade. Compreender o processo de compensação de sistemas.
Introduzir Matlab e Simulink, através da realização de pequenos trabalhos que incidam nas matérias lecionadas.

A disciplina de Iluminação e Sistemas de Telecomunicações pretende que o aluno seja capaz de compreender, identificar e interpretar a necessidade dos elementos básicos de uma instalação eléctrica, de uma instalação de telecomunicações e de um sistema de iluminação.

A unidade curricular de Projecto, a realizar no terceiro ano da Licenciatura em Engenharia de Electrónica e Telecomunicações, deve assegurar uma perspectiva integradora do curso, permitindo a descoberta de novas áreas de estudo e o aprofundamento de competências adquiridas.

O Projecto é semestral e a avaliação enquadra-se nos periodos de avaliação regulares para as restantes unidades curriculares.

O Projecto pode ser realizado individualmente ou em grupos de dois alunos, de acordo com a proposta do orientador. Os trabalhos podem ter como pré-requisitos determinadas unidades curriculares.

Esta unidade curricular desempenha um papel determinante na definição da natureza profissionalizante do 2º ciclo:

  • Projecto – tipicamente correspondente a um projecto de engenharia de elevada complexidade necessário à acreditação profissional na Ordem dos Engenheiros. Tipifica 45 ECTS de transferência para o mercado de trabalho embora não seja imperativo que o projecto seja efectuado em ambiente organizacional real;
  • Estágio – corresponde a trabalho efectuado em ambiente organizacional real sob co-orientação científica da instituição de ensino superior e objecto de relatório final;
  • Dissertação – trabalho de natureza científica que constitua a base de desenvolvimentos ou aplicações originais tipicamente em contexto de investigação.

Esta unidade curricular desempenha um papel determinante na definição da natureza profissionalizante do 2º ciclo:
Projecto – tipicamente correspondente a um projecto de engenharia de elevada complexidade. Tipifica 42 ECTS de transferência para o mercado de trabalho embora não seja imperativo que o projecto seja efectuado em ambiente organizacional real;

Estágio – corresponde a trabalho efectuado em ambiente organizacional real sob co-orientação científica da instituição de ensino superior e objecto de relatório final;

Dissertação – trabalho de natureza científica que constitua a base de desenvolvimentos ou aplicações originais tipicamente em contexto de investigação.

Com esta disciplina pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos relacionados com radares e satélites. As aplicações dos sistemas de radares têm evoluído muito e não se confinam só a aplicações militares mas a vários outros campos: meteorologia, exploração planetária (sondas espaciais), controlo de tráfego aéreo, detecção remota, etc. Os satélites desempenham um papel muito importante na transmissão telefónica, difusão radiofónica e televisiva e navegação marítima ou terrestre, para além de aplicações militares.
No final da disciplina, os alunos deverão dominar os vários conceitos necessários para a compreensão do funcionamento da tecnologia dos radares e satélites, projectar ligações destes sistemas e poder operá-los no futuro, assim como compreender a utilidade e evolução prevista deste tipo de sistemas de comunicação. Deverão também compreender como estes dois sistemas se interligam para algumas aplicações (meteorologia, detecção remota, exploração planetária, etc.).

Pretende-se com esta disciplina aplicar a teoria electromagnética aos problemas de radiação em antenas. Na primeira parte o aluno adquire entendimento nas técnicas de análise e síntese de antenas e agrupamentos. Na segunda parte serão apresentados os modelos de propagação de ondas electromagnéticas nos vários meios físicos, nomeadamente em linhas de transmissão, guias de onda, fibra óptica e propagação na atmosfera. Pretende-se, ainda, que o aluno utilize equipamento apropriado para medição de alguns parâmetros das antenas.

Com esta disciplina pretende-se que o aluno apreenda os conceitos relacionados com sinais e sistemas, quer de natureza contínua quer discreta, e a sua manipulação matemática. Pretende-se que conheça e saiba aplicar as principais transformadas utilizadas na análise de sinais e sistemas, sendo estas: a transformada de Fourier para o domínio contínuo e discreto, transformada de Laplace e transformada Z. Na necessidade prática de amostrar um sinal contínuo, deve compreender as implicações resultantes da amostragem de sinais. Esta disciplina serve de base a várias disciplinas dos cursos, que lidam de alguma forma com o processamento de sinais. Pretende-se, ainda, introduzir o software Matlab, através da realização de trabalhos que incidam nas matérias leccionadas.

 

A unidade curricular de Sistemas de Comunicação" tem por objectivo dotar o aluno de um conjunto de conhecimentos básicos nos sistemas de comunicação, quer sobre conceitos matemáticos quer sobre aplicações técnicas. A disciplina compreende o estudo dos sistemas de modulação analógica e a influência de ruído, bem como os sistemas de comunicação digital incluindo a representação de sinais por amostras, a sua codificação e métodos de análise de desempenho desses sistemas. Com esta disciplina pretende-se dotar o aluno das bases fundamentais das comunicações analógicas e digitais, nomeadamente o estudo dos sistemas de modulação analógica, transmissão dos sinais e a influência do ruído nesses sistemas. É ainda, contemplada a análise da representação de sinais por um conjunto de amostras e codificação das mesmas para transmissão em formato digital

Objectivos:

  • Conhecimento dos princípios básicos de funcionamento e desempenho de um sistema de comunicações
  • Identificar e analisar o comportamento uma transmissão analógica por modulação em amplitude e por modulação em frequência
  • Entender, analisar e quantificar o ruído em sistemas de comunicação de modulação analógica
  • Entender os princípios básicos das técnicas de amostragem digital de sinais analógicos
  • Análise do ruído em sistemas de amostragem digital
  • Estudo da transmissão do sinal em banda base, incluindo as principais modulações digitais e respectiva análise de ruído

Com esta disciplina pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos relacionados com sistemas de telecomunicações.

Os sistemas de transporte da informação em redes de telecomunicações digitais têm evoluído muito nos últimos anos, como forma de acompanhar o crescimento exponencial da Internet e das redes sociais, o que tem sido correspondido pela evolução da tecnologia, que resultou no aumento exponencial da capacidade de transmissão de dados (das redes óticas por exemplo)

Noutra vertente, o crescimentos da Internet e a sua evolução para a denominada “Internet das coisas” (IoT), ou mesmo para as “redes inteligentes” (redes veiculares por exemplo) exige cada vez mais a definição de novas estratégias de controlo do acesso ao meio de transmissão comum que é o espetro radioelétrico, tendo em vista a garantia da qualidade do serviço prestado, a ubiquidade no acesso ao serviço, o sincronismo para o envio de tráfego de sinalização e de dados, a minimização do tráfego de sinalização e ainda a economia da energia dos dispositivos.

Nesse sentido, os objetivos da unidade curricular de Sistemas de Telecomunicações” centram-se:

1. Numa primeira fase na compreensão dos princípios básicos que norteiam a transmissão da informação em formato digital, nomeadamente os conceitos de: sincronismo do relógio, a resolução dos problemas relacionados com a ocorrência de jitter nas linhas de transmissão, e de escorregamentos nos equipamentos de multiplexagem e comutação interligados por linhas de transmissão, e ainda a formação de tramas e multi-tramas para o transporte da informação em formato digital.

2. Numa segunda fase são estudados, com algum grau de detalhe, as redes de transporte de dados, tais como: PDH, SDH e OTN.

3. Numa terceira fase pretende-se que os alunos adquiram conhecimentos a nível das técnicas de controlo de acesso ao meio de transmissão, com base no estudo das tecnologias das redes de acesso local, nomeadamente as redes locais sem fios (WLANs) e redes celulares de 2ª geração (GSM e GPRS).

 

Com esta unidade curricular pretende-se que os alunos entendam as principais questões relacionadas com a implementação de redes de sensores, a problemática da alimentação dos sistemas e soluções para geração e armazenamento de energia de pequena escala. Por outro lado, pretende-se estudar os sensores de cariz eléctrico e de fibra óptica, bem como respectivas aplicações. Na fase final da unidade curricular, os alunos irão analisar uma solução real de monitorização estrutural de múltiplos sensores.